Quinta, 24 de Setembro de 2020 11:33
(37) 98812-8974
Brasil RIO

Mãe morre ao usar o corpo como escudo para protefer o filho de tiroteio

O Corpo de Bombeiros foi chamado ao local, mas os socorristas não conseguiram chegar ao local devido à troca de tiros.

28/08/2020 01h31 Atualizada há 4 semanas
Por: Cidade Notícia Fonte: G1
Foto: Reprodução/TV Globo
Foto: Reprodução/TV Globo

Uma jovem de 25 anos morreu baleada enquanto protegia o próprio filho, de 3, durante um tiroteio no Rio Comprido, Zona Norte do Rio de Janeiro, nessa quarta-feira (26). A mulher foi atingida por tiros de fuzil na cabeça e na barriga. A intensa troca de tiros entre bandidos impediu que uma viatura do Corpo de Bombeiros fosse ao local para salvar Ana Cristina da Silva.

A mulher estava indo com o filho para o bar onde trabalhava quando os dois ficaram no meio do tiroteio. Para proteger a criança, a jovem se curvou sobre o menino, mas acabou sendo atingida. As informações são do G1.

Familiares da vítima pedem por Justiça, já que a ente foi mais uma vítima na capital fluminense. “Não tem mensagem para deixar, só tem indignação, só tem um pedido, né: Justiça pra ser feita”, disse a cunhada Vânia Brito.

Militares do Corpo de Bombeiros, do Quartel Central, foram chamados para socorrerem Ana Cristina. No entanto, não conseguiram chegar à rua Azevedo Lima devido ao tiroteio. A intensa troca de tiros ocorreu entre bandidos de facções criminosas rivais que estão em disputa e assustou os moradores da região.

Durante a madrugada desta quinta-feira (27), militares dos bombeiros socorreram quatro pessoas baleadas no Morro do São Carlos. Uma delas morreu assim que chegou ao hospital e outras três sobreviveram. O estado de saúde delas não foi informado.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias