Terça, 11 de Agosto de 2020 22:18
(37) 98812-8974
Polícia Itariri/SP

Mãe denuncia o próprio filho suspeito de estuprar a irmã de oito anos em SP

Criança disse que sentia muitas dores e contou o que aconteceu para as conselheiras tutelares.

19/07/2020 23h29
Por: Cidade Notícia Fonte: G1
Foto: reprodução
Foto: reprodução

Um rapaz de 19 anos, suspeito de estuprar a irmã de apenas oito anos, foi preso após a própria mãe denunciá-lo em Itariri, no interior de São Paulo. A Polícia Civil confirmou neste domingo (19). A criança teria relatado dores nas partes íntimas e disse às conselheiras tutelares que o irmão a estuprou.

Segundo a Polícia Civil, o crime aconteceu no primeiro dia de julho, mas o boletim foi elaborado na delegacia apenas nesta semana, quando a menina conseguiu fazer a denúncia para as conselheiras que acompanhavam o caso. De acordo com o depoimento da criança, o crime aconteceu dentro do sítio em que a família mora, na área rural da cidade do Vale do Ribeira.

A menina disse às conselheiras que o irmão pediu que ela pegasse um papel higiênico e levasse até o banheiro em que ele estava. Ao chegar no cômodo da casa, o rapaz alegou que era uma pegadinha e a trancou dentro do banheiro junto com ele, onde a estuprou.

Segundo a conselheira tutelar Tatiane dos Santos Davi de Martins, a menina relatou sentir muita dor. “Ela chorava muito”, conta a profissional. Ela relata que no início foi feita uma denúncia anônima e, junto com as conselheiras Ivanilde dos Santos e Arieli Oliveira, acompanhou a mãe na delegacia e na consultas com os médicos.Tatiane conta que a mãe registrou um boletim de ocorrência e que o conselho encaminhou a criança para o Instituto Médico Legal (IML), onde foram feitos os exames. A conselheira explica que no sítio moravam nove familiares, e que a situação foi um choque para todos, especialmente para a mãe, que demorou para acreditar em tudo o que aconteceu e no depoimento da filha de oito anos.

“A reação dela [mãe] chegando em casa foi de falar para o filho ‘eu espero que dê negativo’. Quando a polícia foi acionada, ela ficou revoltada e disse 'nem considero mais meu próprio filho, isso não se faz com uma irmã' ", relata Tatiane.

A conselheira explica que o rapaz permaneceu na residência assim que a investigação começou a ser feita e que tentou desmentir a irmã. “Ele estava normal dentro de casa, falando que era mentira e invenção da menina”, conta a conselheira. Depois de alguns dias, o jovem foi para a casa de um outro familiar, localizada na mesma cidade.

Segundo o Conselho Tutelar, os exames apontaram ferimentos que comprovam o abuso sexual. O rapaz foi preso no último dia 17, após a Polícia Civil realizar os procedimentos referentes a captura de procurado, localizando ele na casa de um parente e encaminhando o suspeito ao Sistema Penitenciário.

O rapaz de 19 anos está em prisão temporária pelo crime de estupro de vulnerável, segundo a polícia. O caso continuará sendo investigado pela Delegacia de Itariri, e a criança passará por acompanhamento psicológico neste período.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias