Sábado, 04 de Julho de 2020 16:37
(37) 98812-8974
Minas Gerais Rio Paranaíba/MG

COVID-19: Rio Paranaíba/MG impõe toque de recolher, máscara obrigatória e multas

O município ainda decretou a saída do Minas Consciente e limitações no funcionamento do comércio.

22/06/2020 12h52
Por: Expresso Notícia Fonte: Triângulo Notícias
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Com três mortes suspeitas, segundo dados de 21 de junho, Rio Paranaíba adotou medidas restritivas mais duras para conter a expansão da covid-19 no município. O prefeito, Valdemir Diógenes da Silva, assinou o decreto no sábado (20/06) e fixou o uso obrigatório da máscara, toque de recorrer a partir das 21h e a saída do Programa Minas Consciente.

Segundo o Decreto Nº 472, fica determinado o uso obrigatório de máscaras em todos os espaços públicos e privados, vias públicas, transporte público e privado, estabelecimentos comerciais, industriais, prestadores de serviços e em prédios públicos e privados em todo o território do município. Quem for flagrado, será multado em R$ 312,00 (pessoa física) ou R$ 1.560,00 (pessoa jurídica).

Também foi imposto o toque de recolher no período de 21h até às 5h do dia seguinte. Fica terminantemente proibido a circulação de pessoas, exceto quando necessária para acesso aos serviços essenciais. Quem for flagrado na rua durante o toque de recolher, e não comprovar a necessidade, poderá ser multado, R$ 312,00, estando sujeito a apreensão de veículos e até condução coercitiva pelas autoridades competentes.

Estão proibidas também festas, de qualquer caráter, e em qualquer local, inclusive domiciliares. Quem descumprir poderá ser multado em R$ 1.560,00 e responder pelo crime previsto no artigo 268 do Código Penal.

Também foi decretado o funcionamento apenas das atividades comerciais essenciais. Podem funcionar: supermercados, mercearias, postos de combustíveis, restaurantes, padarias, lanchonetes (delivery ou retirada no balcão), armazéns, estabelecimentos industriais, oficinas, borracharias, açougues, frutarias, agências bancárias, lotéricas, disque gás, farmácias, clínicas de saúde, casas de material de construção, lojas agropecuárias, clínicas veterinárias (apenas urgência), serviços de telecomunicação (apenas atendimento remoto) e os serviços públicos essenciais (ex. coleta de lixo).

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias