Poços de Caldas/MG

Menina de 13 anos estuprada por patrão de 61 anos é assassinada

A vítima estava desaparecida há três dias e apresentava marcas de agressões no pescoço.

04/02/2020 18h21
Por: Expresso Notícia
Fonte: BHAZ
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Uma adolescente de 13 anos foi encontrada morta dentro de uma loja em Poços de Caldas, no Sul de Minas Gerais, nessa segunda-feira (3). A vítima estava desaparecida há três dias e apresentava marcas de agressões no pescoço. O autor do homicídio e dono da tapeçaria onde o corpo foi encontrado, de 61 anos, confessou o crime por meio de uma carta e está sendo procurado pelas autoridades.

Segundo a Polícia Militar, a menina, mesmo com 13 anos, trabalhava na tapeçaria e era estuprada com frequência pelo patrão. Na segunda-feira, moradores do bairro do estabelecimento, Jardim Paraíso, chamaram a polícia por conta do mau cheiro que vinha da loja.

Em um primeiro momento, os vizinhos pensaram na possibilidade de um cachorro ter morrido, já que o dono do imóvel possui vários cães. No entanto, após entrarem no estabelecimento, as autoridades encontraram a menina morta perto de uma cama, no fundo da tapeçaria.

O corpo foi achado pelas autoridades com diversas lesões, principalmente na região do pescoço. Manchas de sangue e uma faca, provavelmente utilizada no crime, foram encontradas no imóvel, local onde a adolescente trabalhava.

A garota estava desaparecida desde a sexta-feira (31) e uma carta assinada pelo dono do comércio foi encontrada. No relato, o idoso confessou o crime e apontou motivação passional para o homicídio.

Vizinhos contaram que o dono da tapeçaria foi visto pela última vez na sexta, data em que a garota sumiu. As testemunhas deram a entender, ainda, que o homem movimentou um dinheiro nos últimos dias possivelmente já planejando a fuga. Até o registro da ocorrência, o principal suspeito não tinha sido encontrado.

O corpo da vítima foi levado ao IML (Instituto Médico Legal). A perícia recolheu o celular da adolescente e a carta, além de uma faca e pedaços de madeira. A ocorrência foi encerrada na 1ª Delegacia Regional de Poços de Caldas.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.